Cirurgia Periodontal

A beleza do sorriso é composta pela harmonia entre todos os seus elementos, inclusive as gengivas. Por meio da plástica gengival, ou gengivoplastia, corrigimos alterações de formato visando a alcançar o equilíbrio das estruturas e, assim, um ótimo resultado estético. A periodontia cirúrgica conta com um arsenal de técnicas que minimizam ou eliminam as deformações gengivais.

Há contraindicações para as plásticas gengivais?

É necessário, inicialmente, compreender a etiologia da deformidade gengival para obter a correta indicação do procedimento cirúrgico corretivo. Quando bem indicada, o paciente está apto à cirurgia se apresentar ótimas condições de higiene e saúde oral.

Como é a gengivoplastia?

Em caso de excessos gengivais, o procedimento é simples e rápido, sob anestesia local. O cirurgião retira, com a ajuda de um bisturi, o tecido em excesso e redesenha seu contorno quando necessário. O paciente pode voltar às suas atividades normais logo em seguida. A falta de gengiva também pode ser corrigida por meio de um procedimento mais complexo, que envolve a realização de enxerto de tecido retirado do palato.

Por que devo recobrir raízes expostas?

Além do desconforto estético, essa condição pode levar a grande sensibilidade.

Como é a recuperação das gengivoplastias?

As técnicas mais modernas resultam em mínimo desconforto pós-operatório. O paciente deve apenas evitar grandes esforços no dia seguinte à cirurgia, bem como traumas à região operada.

O que é sorriso gengival e como tratá-lo?

Chamamos de sorriso gengival aquele que expõe uma faixa excessiva de gengiva no ato de sorrir, levando ao desconforto estético do paciente. Dependendo de sua causa, ele pode ser tratado com aplicações de toxina botulínica nos músculos envolvidos no sorriso, com a correção cirúrgica do excesso gengival ou com cirurgia ortognática em ambiente hospitalar.