Cárie

A cárie dentária é um dos principais e mais lesivos problemas de saúde bucal, principal responsável pela necessidade de tratamentos odontológicos multidisciplinares e invasivos futuros.

O que causa a cárie dental?

A cárie dental é resultado da interação de diversos fatores, principalmente dieta, frequência de ingestão de açúcares e carboidratos, higienização oral deficiente, suscetibilidade individual e colonização por bactérias específicas. O acúmulo de placa bacteriana rica em açúcares abaixa o pH bucal e deixa os dentes suscetíveis à perda de minerais. Além disso, essa placa serve de substrato para o desenvolvimento de bactérias cariogênicas. Assim, o dente vai perdendo seus minerais superficiais e, se esse processo progride, todo o dente pode ser lesado.

Como prevenir a formação de cáries?

A higienização bucal correta, com uso de pasta, escova e fio dental sempre após as refeições é o meio preventivo mais fácil e eficaz. Além disso, devem-se realizar check-ups e limpezas dentais profissionais a cada seis meses. Também é importante reduzir a quantidade e a frequência de ingestão de açúcares e carboidratos. Prefira alimentos ricos em cálcio, ferro e fósforo.

As cáries afetam somente as crianças?

Não. Embora sejam mais comuns em crianças, devido à alta ingestão de açúcares e baixa qualidade de higiene oral comuns nessa faixa etária, os adultos também podem ser acometidos caso não tomem os cuidados necessários. Na população adulta e idosa é importante verificar a qualidade e a quantidade de saliva, pois a boca seca pode favorecer o aparecimento de cáries.

Como sei quando tenho uma cárie?

A cárie inicial é quase invisível e não causa sintomas, sendo diagnosticada apenas pelo dentista. Com a progressão da doença, maior quantidade de estrutura dental é destruída e assim surgem os sintomas, como o aparecimento de uma cavitação escurecida e/ou amarelada, incômodo ao ingerir alimentos doces e ácidos e maior sensibilidade ao frio e ao calor. Em seu pior estágio, a cárie atinge a polpa dental, onde se encontra o nervo do dente, e gera uma dor muito forte e contínua que só cessa com o tratamento de canal ou com a extração do dente.

Como a cárie é tratada?

Depende do estágio. Em estágios iniciais, a cárie pode ser reversível com aplicações profissionais de flúor. Quando há cavitações já formadas em esmalte e dentina, limpa-se o tecido lesado e restaura-se o dente com resina, devolvendo forma e função ao elemento. Já em caso de cárie muito avançada é necessário o tratamento de canal e tratamentos protéticos. Por fim, quando o tratamento de canal já não é mais possível devido ao estrago causado pela doença, o dente é extraído.

Técnica inovadora para o tratamento de cáries

Recentemente foi desenvolvido um novo método que pode ser uma alternativa ao tradicional tratamento das cáries dentais, realizado com motorzinho e brocas.

Nessa técnica, a camada dental lesada é removida por um gel e um material plástico, chamado Icon, é aplicado ainda no estado líquido. Ele penetra o esmalte e é polimerizado por luz, assim como as resinas.

Esse procedimento tem sido testado com sucesso especialmente em cáries localizadas entre os dentes e em pequenos defeitos em superfícies dentais lisas.

Confira aqui as perguntas mais frequentes sobre saúde bucal.